Resultados da pesquisa

Keyword: ‘protetor solar’

Tire 10 dúvidas sobre tatuagem.

Aprenda como cuidar da pele antes e depois do procedimento.

Descubra tudo o que sempre quis saber sobre tatuagem, inclusive como removê-la. Que tipos de cuidados exigem a pele antes e depois de ser tatuada é o que esclarece o profissional do estúdio Tattoo Tradition, Mihály Kárai. A esteticista da clínica Laser Care de São Paulo, Barbara Romagnoli, explica como funciona o processo de remoção da pigmentação. 

1. Qualquer pele pode ser tatuada?
Toda pele saudável, hidratada, que não esteja queimada ou ardida de sol pode ser tatuada. 

2. Quais as particularidades nas escolhas de cor pelo tom de pele? 
Cores de pele mais escuras, ou que estão mais expostas às agressões do sol e mar, exigem tonalidades de tinta mais fortes e desenhos mais nítidos. 

3. Quais áreas do corpo são mais difíceis de tatuar? 
Regiões do corpo em que há maior acúmulo de pele, dobras, ou que já apresentam mais flacidez exigem mais trabalho ao tatuar, pois precisam estar bem esticadas. Por este mesmo motivo, o resultado pode ficar comprometido, uma vez que a pele relaxada voltará ao seu estado natural. Áreas onde os ossos também são mais expostos tendem a exigir mais tempo de tatuagem e paciência. 

4. Que cuidados exigem a pele antes de ser tatuada? 
É preciso que esteja saudável, limpa e hidratada. 

5. E depois de tatuar? 
Manter o local sempre limpo e coberto por roupa até duas semanas depois. Seguir o uso contínuo de protetor solar, evitar pegar sol, coçar ou arrancar cascas.

6. O que é mais difícil na hora de cobrir outra tatuagem: o desenho, a cor ou o local? 
Não existe uma regra. Tudo vai depender da escolha feita anteriormente e da nova que pretende substituí-la. Às vezes é impossível, ou ficaria ainda pior. 

7. É possível cobrir sinais e cicatrizes? 
Sim, mas como regra geral o procedimento não é recomendado. Marcas acidentais em locais inusitados não deveriam receber um novo adereço. Cicatrizes já chamam a atenção, pintadas, em relevo, podem chamar ainda mais. O mais recomendado é usar a tatuagem como ponto de fuga para que se olhe para outra região, ao invés da cicatriz. 

8. Quem sofre de queloide pode tatuar a pele normalmente? 
Sim, porque o procedimento de injeção de tinta é superficial, de cicatrização pouco profunda. Pessoas que têm tendência a este problema até ganham uma tatuagem com aspecto mais em relevo, mas com o tempo isso tende a diminuir. 

9. Como acontece o processo de remoção a laser? 
Os raios têm afinidade com pigmentos escuros. Por isso, as tatuagens coloridas são mais difíceis de serem removidas e, às vezes, não saem completamente. Já o pigmento preto é eliminado 100%, garante a especialista. 

10. Quantas sessões são necessárias? 
Para desenhos pretos são necessárias no mínimo 10 sessões e para coloridos, no mínimo 15. Tatuagens feitas em peles negras são mais difíceis de remover, mas tudo vai depender da coloração e do tipo de pigmento utilizado.

Fonte: MINHA VIDA

Exposição ao Sol pode reduzir o risco de câncer de próstata.

Corpo bronzeado, corpo fechado. Passe protetor solar e ganhe proteção para o coração, a próstata e no corpo todo.

 Coração mais forte. A produção constante de vitamina D proporciona uma redução de 50% no risco de ataques cardíacos. É o que indica um levantamento da Escola de Medicina de Harvard (EUA). “Tomar sol por pelo menos 15 minutos diários ajuda a estimular a síntese dessa substância”, diz a dermatologista Luciane Scattone, consultora da MH. Para um aponte ainda maior, coma um sanduba de atum na praia: 85 gramas do peixe contém 5 microgramas de vitamina D.

 Próstata blindada. Um estudo publicado no periódico Cancer Research (EUA) garante que a exposição à luz solar intensa por meros 10 minutos, ao menos três vezes por semana, é capaz de diminuir à metade o risco de desenvolver um câncer de próstata. Os pesquisadores garantem que a boa e velha vitamina D promove um crescimento de células regulares da próstata, inibindo a produção de variações cancerígenas.

Organismo resistente. Exercícios de intensidade moderada, como corridas leves e meia hora de frescobol na praia, aumentam os níveis de glutamina no seu corpo. Essa substância tem ação antioxidante e é a base energética para as células do sistema imunológico. Ou seja, deixam você mais forte e resistente para agüentar a barra do verão.

Fonte: Men’s Health